quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Relacionamento só deve existir para seres pensantes.



Será que você está sempre pensando ou apenas agindo pelo costume de uma vida mecânica?

Falar de relacionamento nunca será tarefa fácil, conquanto não impede extrair as evidências lógicas presentes nas relações, que de fato estão refletidas em todas.
Em regra, pessoas se relacionam pelo afeto ou pelo sentimento que às vinculam, tal como o amor, o interesse de amizade, o respeito ou qualquer outro que induza prestígio intelectivo recíproco. Não seria de outra maneira observar que as relações se constituem sob os fundamentos da admiração ampla, pois, embora sejamos diferentes em personalidade, existem muitas coisas comuns entre os seres humanos, desde condições naturais até às patológicas.
Diante dessa análise, o primeiro relacionamento que devemos estabilizar, antes de tudo, é o relacionamento consigo mesmo, é o que Sócrates expressou com o ponderamento de si, o conhecer a si mesmo antes de conhecer qualquer outra pessoa, isso, porque, quando sabemos ou pensamos nossas falhas, refletimos nossas qualidades, tolerâncias e defeitos, passamos a aceitar ou não outra pessoa que possa a vir a nos relacionar, este que é diverso, dentro da própria situação do ser.
Ademais, quando somos seletivos não estamos sendo egoístas, de forma alguma, estamos respeitando o nosso próprio ego e nos prevenindo de futuros constrangimentos, transtornos ou decepções, e afirmando o não individualismo, estamos respeitando o outro, de tal forma que, enquanto estamos nos amando ao nos conhecer, estamos privando o outro dos futuros transtornos do que conhecemos de defeitos de si, e formando assim nossos entendimentos, pois, como disse Freud que "o caráter do homem é formado pelas pessoas que ESCOLHEU para CONVIVER".
Assim, pensar é ponderar sobre todas as coisas que devem merecer atenção e importância de refletir e criticar, da maneira mais ampla e minuciosa, os objetos da vida, assim, se errarmos, saberemos lidar com o fato do erro não merecer a nossa importância, mas sim nossos esforços para corrigi-lo, pois, parafraseando Mario Sergio Cortella, o erro não é feito para ser punido, mas sim corrigido, isso, acredito que no plano da simplicidade, e não podemos confundir com transgressão.

Portanto, a complexidade das relações é determinada pelo nosso grau de maturidade, quanto maior esta, menor aquela (complexidade), pois, seres pensantes sabem o que sentem, sabem identificar em si mesmo, ainda que não completamente, os sentimentos indeterminados, não sofrendo tantas confusões e sabendo entrar e sair de situações que não merecem viver, porque a vida é fugaz e merece ser importante, não banal. Viver comporta, entre tantos outros objetivos, ser feliz, por isso, devemos analisar, radicalmente, com quem e se quem vai ser conosco.
Filosofar é ato exclusivamente humano, por isso, seja humano!

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Crítica aos universitários de Aracoiaba! (ônibus)


Antes de tudo, ao observar em volta todas as pessoas, olhar para todos os animais, é evidente a nossa distinção deles, nós pensamos, e isso é o que o italiano, multidisciplinar, Galileu Galilei analisou com mais profundidade, essa nossa suscetibilidade ao raciocínio. Ademais, parafraseando o filósofo prussiano Immanuel Kant, o homem é aquilo que a educação o transforma.
Nessa análise inicial, infelizmente, não é assim que uma grande minoria dos estudantes universitários de Aracoiaba pensa, esta prejudica aquela que quer realmente um futuro melhor, principalmente aqueles que gozam do direito ao transporte universitário previsto na lei municipal 1206/16, pois ainda não saíram da zona da imaturidade e vivem de atitudes irracionais, inconscientes e não estou falando de crianças e adolescentes, que são confusos devido à transição de personalidade e compreensão do mundo típica desta fase, estou falando daqueles que não mudaram a mentalidade de um ensino fundamental para um ensino superior e deveriam prezar pela polidez de um adulto.
A noção de educação se perde num processo de ascensão que ocorre no transporte, só posso determinar que não reconheça, entre eles, a compreensão do que se faz por eles mesmos naquele ambiente. Observo que não entendem o significado do transporte universitário , do grupo social e da educação e ética necessária para conviver naquele grupo.
Assim, sobre os atos ocorridos no transporte pelos universitários, que deveriam ser pessoas que buscam a educação, ética e progresso pra vida e para a sociedade, afinal, estão em um processo de profissionalização e quando formados lidarão com pessoas, daqui se expressa à seriedade da situação, pois estes alunos, que não são estudantes, serão os futuros profissionais do município ou de outras empresas com grande finalidade social e poderão tratar pessoas como qualquer outro animal irracional. Que espécie de proveito eles estão tirando deste momento tão relevante da vida deles agindo da forma abaixo relatada?
Sobre as condutas hipócritas podemos destacar as piores infantilidades, tais como desrespeito às regras e aos outros estudantes que vão com um propósito sério no ônibus, gritarias, algazarras, ausência de consciência ambiental, irracionalidades como soltar flatulências voluntárias (puns) para ficar rindo feitos idiotas (na acepção etimológica da palavra) e incomodando os outros, além de violências e palavras de baixo calão, por exemplo, sobre aquela, certa vez um dos usuários esmurrou outro por motivo banal, outra demonstração, quando o motorista se irritou porque um dos “universitários” estava sentado na janela ou quando riram quando foi informado no grupo que pessoas do ônibus foram roubadas!
Ainda sobre as hipocrisias, no grupo do ônibus no aplicativo WhatsApp não há, geralmente, um diálogo maduro, mas sim pessoas que gostam de atingir outras por motivos irrisórios, como por exemplo, se você quer ser alguém educado, que escreve correto vão reclamar disso, além das perseguições por você apresentar o bem para os usuários, porque quando sob a existência de um líder e duas comissões poucos reconheceram o valor disso e fizeram destituir-se, porque não havia o respeito aos participantes e às regras que foram estabelecidas.
Entre tantas outras ações mal educadas, infelizmente é preciso dessa crítica, para que os aracoiabenses em geral que acompanham o nosso blog vejam que nem todo mundo sabe reconhecer o direito que possuem, muito menos os deveres decorrentes deles, e mais triste ainda por se tratar de pessoas que já são adultas, que deveriam saber o valor do serviço e suas reflexões, do processo de educação contínua que vivem, haja vista que ser educado compreende grandes atitudes de respeito com fulcro na ética e nos valores interdisciplinares, principalmente por ter alunos do transporte que já estagiam e nós imaginamos como deve ser o tratamento ético que eles dão na prática.
Em suma, serão possíveis biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos e fisioterapeutas, advogados entre outros profissionais do nosso município que não farão jus ao título acadêmico e da responsabilidade que decorre dele, que ao invés de contribuir para o mercado brasileiro, serão mais uma massa corrupta que reclama de corruptos.
Portanto, nossa crítica tem caráter social de transformação do corpo acadêmico de Aracoiaba, que está, relativamente, pobre de espírito! Assim como disse Gabriel Xavier, aracoiabense, um dos poucos acadêmicos no sentido real da palavra, numa palestra sobre educação, geralmente se busca um status social apenas para redes sociais, que normalmente não está nenhum pouco vinculado à finalidade da educação. Esperamos que após esta a situação mude através da conscientização.
Mensagens:
Caros usuários deste grande direito conquistado por vocês! Façam valer esta realidade tão sonhada por outros municípios! Façam valer os pais de vocês, que muitos não puderam cursar um ensino superior por ausência desta facilidade! Sejam seres educados e representem bem este processo de educação o qual vocês mesmo passam! Não sejam hipócritas de solicitar uma ação a qual vocês não praticam! Contribuam com a imagem de vocês e do nosso município!


À Secretaria de Educação: Regulamentem internamente o transporte e deem amplo poderes a um líder e Comissão, que não haverá esse tipo de situação, pelo contrário, o retorno para o município será muito maior! Infelizmente o ser humano só aprende com punição.

Projeto educativo em Aracoiaba!

Segunda palestra - dia 29/08 - período da tarde.
O nosso blogue está com o projeto “Educação: A Importância da Construção do Conhecimento Filosófico em Aracoiaba”, cujo tem a finalidade de desenvolver um ativismo acadêmico e criar um corpo intelectual no município de Aracoiaba, tanto por pessoas que não possuem contato com o meio acadêmico quanto por universitários daquele.
            Dessa forma, através de palestras promovidas em escolas de ensino médio e espaços públicos sobre temas importantes que são vistos como problemas de uma sociedade ou de um serviço mal fornecido, a fim de criar um ambiente onde a educação seja valorizada como deve.
            Diante disso, a primeira palestra foi apresentada na Escola de Ensino Médio Almir Pinto de Aracoiaba nos dias 23 de agosto pela manhã e 28 de agosto pela tarde aos alunos de terceiro ano letivo, sob o tema “Desafios da Educação: o que é ser estudante?”, ministradas pelos autores e editores do blogue, Yago Nascimento e Gabriel Xavier.
            Neste evento procurou-se percorrer pelos sentidos e conceito da palavra educação em várias acepções e no significado de ser estudante. Assim, o editor graduando em Direito pelo Centro Universitário Estácio do Ceará (bolsista PROUNI), Yago Nascimento, ao definir educação para os alunos a trouxe como um conjunto de princípios, valores e conceitos interdisciplinares, internos e externos ao indivíduo, transmitido de geração à geração, com a finalidade de desenvolver integramente a sociedade e seus membros, passando pelo conceito de Ética e de Filosofia, distinguindo escolarização de educação.
            Já o bacharel em Humanidades, licenciando em História pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Gabriel Xavier, delineou-se pelos temas da diferença entre estudante e aluno, do estudante universitário enquanto ator social, da transformação social a partir da educação, sobre o status adquirido (WEBER), a educação bancária (FREIRE), criticando a construção de conceitos de cursos bons ou ruins e da ação social do indivíduo (WEBER) e da realidade da vida na universidade.
Primeira palestra - dia 23/08 - período da amanhã.
            Nossa primeira ação foi um sucesso, e o nosso próximo foco será nas secretarias e escolas públicas, com palestra sobre “Ética geral e profissional: nossa função enquanto seres sociais” para professores e servidores municipais. Esperamos que a Administração Pública do município nos receba com bons olhos, mesmo neste processo de elucidação da educação, que geralmente é um perigo para todos os governos.

            Deixamos em anexo o projeto em pdf do blogue, ainda em desenvolvimento. Agradecemos aos representantes escolares, a diretora Meiryvan de Oliveira e a coordenadora Marta Brilhante, e aos estudantes participantes desta primeira palestra pela participação e atenção ao momento, algo muito admirado por nós! O nosso muito obrigado!

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Escola de Música de Aracoiaba: Você Conhece?


                   Caro leitor, você reclama da realidade do seu município? Estou certo que sim, porém esta pergunta é versátil, pois realmente você reclama, mas só reclama? Talvez você possa imaginar que a “culpa” dos problemas seja SOMENTE dos governantes, mas isso é falacioso, não tiro a responsabilidade deles, mas há uma dupla relação na sociedade para o funcionamento desta, lembrai-vos sempre de que o governo muda, mas o Estado é o mesmo, segundo suas variações. Aracoiaba é exemplo disso, e utilizarei apenas um dos exemplos em homenagem.
            Diante desta postagem surgirão muitos julgamentos e preconceitos, poucos irão ver a finalidade da causa, desculpem-me se eu vos apresentar os motivos óbvios, que são a inveja, a politicagem ou ausência de capacidade ou busca da mesma de contribuir de alguma forma, ou ao menos ajudar na ação de progredir, isso é um pensamento em meio plano, não há vertente política, e até há, porque segue o seu verdadeiro ideal.

            A Escola de Música de Aracoiaba – EMA é de iniciativa popular. Vocês sabiam disso? O maestro Themístocles Stanton, licenciando em Música pela Universidade Federal do Ceará – UFC/CE, homem de mutabilidade benigna escalar, que assim como qualquer outro sábio, reconheceu os limites da sua ignorância antes de buscar a sua redenção daquela, é um ativista da teoria da educação musical, pois ele ver na música uma possibilidade alternativa de movimento da alma em ascensão ao progresso íntegro e total, um meio de salvar jovens e pessoas dos males sociais. Foi com sua capacidade de enfrentar o sistema, e com a crença no bem, buscou ajuda com o governo vigente e com amigos para plantar a semente do sonho que inicia, assim, com a fuga do egoísmo e com a ajuda da Administração Pública, juntamente com o Secretário de Educação Emilio Freitas e o representante atual do município Antônio Claudio, abriram oportunidade para 200 crianças da cidade de alimentar a alma com música e estudá-la, desenvolvendo sua condição, assim como vários estudos confirma. Embora ainda esteja em estado de publicação e pouco conhecido, logo serão visivelmente notados os reflexos desta política pública.
            Vale ressaltar da importância dos professores Edson Teixeira, Cristiano Oliveira e do corpo de funcionário, que ainda está crescendo. Além disso, de que a ideia da EMA é oriunda da Orquestra Jovem do Município, que por sua vez, tem origem na Orquestra Municipal de Aracoiaba, um patrimônio histórico-cultural que merece o respeito dos cidadãos que estão afastados da realidade diversa do município e só vivem de reclamações nas redes sociais e nada o fazem para sua contribuição.
            Após um (1) ano de a instituição ter sido inaugurada (25 de maio de 2016), o maestro Themístocles Stanton, então diretor da EMA, não quis realizar um evento próprio, sua tipicidade quis expandir o ideal para outras crianças e para a população ver a importância daquela ação, assim, ele criou o projeto Hoje Tem Música Na Minha Escola, este que tem como objetivo levar os grupos formados dentro da EMA para apresentar em escolas do município, tais como o grupo de flautas infantil e juvenil, a camerata de violão e a origem de toda a história da Escola, a Orquestra Jovem.

            Nas palavras do maestro: “Este projeto também visa à formação de plateia, pois levar a música para dentro das escolas é muito importante, que podemos ver a carência muito grande neste sentido, as apresentações levarão apreciação de música de qualidade, tendo um contato com as diversidades de instrumentos e gêneros musicais”. O maestro também fala da existência, principalmente no contexto histórico-musical o qual vivemos, o de exílio da cultura musical, é preciso que seja apresentado para os cidadãos as músicas que realmente agregam diversos valores.
            O maestro também ressalta uma das finalidades da EMA: “A escola de música tem o papel de implantar em nosso município, algo desconhecido, a música como uma área de aprendizagem, assim, a escola de música não visa somente às apresentações, às performances artísticas, enfim, o produto final, porém muito mais que isso. Nem todos os que participam dos ambientes musicais serão músicos profissionais ou tenham de se tornar estes, pelo contrário, o que está em foco é a alfabetização musical, uma expressão humana que pertence a todos, conforme Kodaly (1882 – 1967), o ensino de música deve ser democratizado, tem de ser voltado para pessoas que não pensem em ganhar exclusivamente dinheiro com isso, mas que tenhamos a consciência da música como uma sensibilização das pessoas, uma alfabetização musical, que abra o leque do conhecimento musical, da verdadeira essência da música e suas reflexões.”.

            Em suma, nós reconhecemos a importância da música como área do conhecimento, pois esta é uma linguagem universal, penetra a alma de qualquer individuo, e o faz de forma incisiva, mais ainda naqueles que estão em estado de vulnerabilidade social, inclusive na incidência dela influenciando na personalidade do individuo, pois música é muito mais que música, ela é educação! 
Parabéns a todos os envolvidos!

Você conhecia a Escola de Música de Aracoiaba? Valorize a cultura de seu município!

Eis o calendário do projeto Hoje Tem Música Na Minha Escola:
Dia 04/08/2017 – Escolas Pedro Guedes e Almir Pinto, com a Camerata de Violões e Orquestra Jovem.
Dia 11/08/2017 – Escolas Braz Lima Verde, Risco e Rabisco e Creche Nilo Alves de Oliveira, com os grupos de flauta infantil e juvenil.

Dia 18/08/2017 – Escolas Adolfo Guedes, Nágila Maria Ponte Paz Passos e Osvino de Freitas Pereira, com a Camerata de Violões, Orquestra de Flautas e Orquestra Jovem.

domingo, 13 de agosto de 2017

Feliz Dia Dos Pais: Ser Pai!

Embora não seja pai, eu sou filho, assim, como Nietzsche expressava, sigo a mesma ideia de que eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar. Pais sempre exercem um imperativo hipotético para com seus filhos, na medida em que eles fazem algo, os filhos interpretam, principalmente na infância, que aquilo é uma lei moral, e por um grande período considera aquilo como certo e o que não se faz como errado, assim, quando um pai age de certa maneira contrário daquela exigida para o filho, o imperativo não é mais aquele, mas sim categórico, e por outro lado, surge a noção de hipocrisia.
Um pai de uma menina deveria (noção de Kant) ser imagem de homem, ao respeita a sua mãe, ao respeitar os membros em sociedade e demonstrar através de sua razão o que é certo ou errado na perspectiva ético-histórica, por outro lado, um pai de um menino deveria da mesma forma agir de tal forma que suas condutas fossem leis universais para a infância, um exemplo, porque este amor que deveria existir é o como podemos demonstrar para a nossa geração como viver uma vida sem turbulências ou contradições, uma vida realmente com sucesso, este que não represente somente o deus-dinheiro.
Pais, vossos filhos te veem como exemplo de amor, então, a forma como você o ensina, educa ou o transmite os ensinamentos da vida será os paradigmas de suas vidas, excepcionalmente, algum consegue ter aquele ensinamento, muitas vezes, como errado e conceituá-lo como tal. Por isso, encontrei no conceito de pai, do latim pater, que significa genitor ou gerador, o vigor desta infeliz existência, pois ser pai não significa apenas gerar irresponsavelmente uma criança, ser pai é algo muito mais amplo, inclusive abrange até mesmo as relações de mãe e filho, onde a mãe exerce o papel de pai.
            Ser pai está muito além de ser aquela figura de homem sério, ríspido, grosso ou até mesmo aquele que vê na companheira um objeto qualquer. Antes de ser pai, devemos ser homens de valor, antes de qualquer atitude de homem, devemos ser espécies vivas racionais, porque se não fosse esta triste realidade da figura masculina, nenhuma outra crise familiar existiria, porque o homem respeitaria a mulher, que respeitaria outro, e a mulher outra mulher, não importa, em todas as relações o respeito e construção devem preexistir ao egoísmo, e respeito não é só uma palavra, é uma prática.
            Portanto, ser pai é nascer todos os dias, somos pais antes de ser, pois nossas decisões que constituirá uma realidade a qual desejamos, pois a vida é estes diversos espelhos, cada qual com sua imagem que refletirá noutro, nesta linha atemporal da compreensão. Ser pai é ser antes de qualquer coisa responsável com esta complexa tarefa muito antes de sê-la.

Feliz dia dos Pais!